Padrão

voces sabem que meus blogs caminham  no meu passo, no meu ritmo.

posto sempre de acordo com o momento que estou vivendo

preciso fazer armários? fico com aquela idéia fixa, so vejo armários na minha frente.

está na hora de pintar a casa? fuço em todos os sites procurando cores e texturas, pra depois acabar caindo no branco.

meus blogs são assim, como um bichinho de estimação, fazem minha vontade, servem pra agradar meus olhos, pra me aproximar ainda que virtualmente do que gosto.

procuro nem pensar como serão as proximas semanas com a colocação das pedras no quintal e em volta da casa, pois sei que será de barulho e pó.

prefiro pensar no jardim. sinto que há muito o que aprender antes de colocar alí na minha terra as plantas que escolherei. porque depois que estiverem lá, serão minhas “filhas”, vou cuidar e alimentar, vou conversar com elas.

então agora eu pego todas as revistas que já li e reli e vejo nelas artigos nem notados antes, sobre jardins.

quero saber o nome de cada uma, e se elas se combinam entre si, porque não quero ver brigas nos meus canteiros, como as do cravo e a rosa…

de acácia a zínia, quero saber quem é quem, e agora quando ando pelas ruas, aponto as plantas e digo:

_olha uma alamanda amarela!

_uma mussaenda! (UMA O QUE?? todos dizem!!!)

_a ixora!

_o podocarpo…

estou aos poucos ficando intima das cores e flores, de folhas e arbustos.

deixando de lado o meu analfabetismo em jardinagem, até bato nas casas com plantas diferentes e pergunto o nome da planta que me interessa.

as vezes a resposta é um grosseiro não sei”.

e as vezes rende um papo bacana, mesmo que a pessoa não saiba o nome da planta.

recolho flores da rua  e coloco-as num açucareiro antiguinho, de florzinhas, como vejo nestes blogs shabbys, e  fico admirando.

mas  por poucas horas. pois elas murcham e aí eu lembro o porque de não ter vasos com flores em casa: não suporto ve-las morrendo.

então sempre prferi as violetas, que me toleram bem,

e são as únicas flores que eu não consigo matar.

mas agora terei um jardim.

me aguentem com minhas flores!

Anúncios

Sobre coisadelilly

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.

»

  1. AI LILLY, QUE FASE BOA ESSA HEIN!!!
    A MINHA VAI DEMORAR AINDA, SE É QUE UM DIA VAI CHEGAR! POIS EU E SR. JOSÉ SOMOS O VERDADEIRO DITADO:” OS OPOSTOS SE ATRAEM”!!! POIS AQUI FOI TUDO CONCRETADO, NÃO SEI SE VOU CONSEGUIR CONVENCE-LO A TER UM JARDIM UM DIA.( NEM AQUELA MINHA IDÉIA QUE TE DISSE SOBRE AS PLACAS DE CHIFRE-DE- VEADO NOS MUROS LATERAIS ELE ACEITOU, – DISSE QUE QUANDO FOR AGUAR VAI ESCORRER E MANCHAR A PINTURA!!!).
    AI MEU DEUS! FAZER O QUE NÉ. QUEM SABE COM O TEMPO EU CONSIGA!
    MAS ESTOU ANSIOSA PRA VER SEU JARDIM E AS PEDRAS, BOA SORTE!
    BJ, BJ…

  2. Oi Lilly!
    Ainda não chegamos na parte da jardinagem, mas também temos essa curiosidade pelos nomes. O Zé Luiz ainda mais do que eu, ele não fala planta carnívora, fala Dionea, não fala florzinhas pequenas e fofas , que servem pra mal-me-quer-bem-me-quer, fala lantana, e várias outras que acabo esquecendo rsrsrsrs
    Eu também não tenho sorte com plantas, as que cuido melhor são as suculentas rsrsrsrs
    Zé plantou nuns vazinhos duas sementes de lima da pérsia, até agora tem 3 folhinhas simpáticas 🙂
    beijos

  3. Nossa, sei o nome de muitas plantas graças à minha mãezinha. Ela tem a exória(ixora na verdade, mas minha mãe pronuncia assim, rs), a mussaenda é o xodó dela, e obviamente temos uma no jardim de casa. Sem contar as orquídeas, minha paixão. Fui comprando algumas e ganhando outras quando eu ainda morava com minha mãe, casei e tive de deixá-las pra trás, agora é outra paixão dela. Incrível é que sempre “mato” minhas plantinhas também, eu tento cuidar, não é falta de zelo, mas as orquídeas…quando você acha que elas morreram, começa a nascer aqueles “pipiuzinhos” (kkkkkkkkkkkkk minha mãe fala assim), e logo nascem as flores do nada, como fênix renascendo de suas cinzas.
    Enfim, cultive orquídeas, elas são fascinantes, e não exigem tantos cuidados assim como dizem. Bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s