o que é brega e o que é vintage?

Padrão

Outro dia eu eu estava num e-mail daqueles longos com a Ju do Dias a Dois sobre os objetos antigos que gostamos mas que nem todo mundo entende.

Porque vemos algumas coisas do nosso-passado-não-tão-distante e qua achavamos (pelo menos EU tá?? quem não quiser se incluir nesta, fique a vontade) podre de brega , como aquela  jarra de plástico de abacaxi, o pinguim de geladeira, as andorinhas de porcelana na varanda, a cama patente, o móvel de pé palito,etc, etc, etc…e que  voltaram ocupando um espaço estratégico no mercado, agora com o nome vintage.

O termo significa literalmente “ idade do vinho” mas no caso aqui é direcionado àquelas coisas que viamos nas casas das nossas avós e tias velhas.

Ahh não confundam com o shabby que é aquela tendencia dos objetos e móveis com aparencia de surradinho, manchadinhos, velhinhos.

Lembrou? Se não, é só acessar o Something White e de lá ir caindo em mais um zilhão de blogs shabbys até enjoar de ver coisa velha.

Os objetos vintage voltaram aos dias de hoje repaginados, a maioria com mais funcionalidades que os antigos, tendo portanto só a aparência de antigo enquanto a tecnologia é pra lá de mUderna.

Um exemplo é o liquidificador clássico  da oster, lindo de morrer, ainda mais na cor vermelha que fazia o maior sucesso nos anos 70.

Eu me lembro bem que muitas amigas da minha mãe trocaram suas cozinhas de armários brancos ou em tons pastéis pelas cozinhas vermelhas: fogão e geladeira vermelhos e os armários de aço combinando!

Ah que moderno hein? Elas se sentiam personagens de um filme ali em suas cozinhas flamejantes!

Mas a excitação inicial foi diminuindo porque minha mãe ouvia de algumas que a cozinha parecia um inferno de tão quente, que cansava a vista, anyway, quem tinha dinheiro trocou tudo e  quem não tinha mandou pintar. De branco, amarelinho.

Já faz anos que o antigo se mistura com o novo, e tem pessoas que colocam uma ou outra pecinha, mas tem outras que aderiram total a moda.

Vestem e moram vintage.

este tipo de piso era super comum nos anos 50-60

uma lajotinha vitrificada…riscava fácil…

Dando uma olhada em blogs como este, vemos que muita gente conserva sua casa de 1950, 1960 com as mesmas caracteristicas até hoje!

Tem pessoas vintage…Aliás, tem pessoa mais deliciosamente vintage do que a Chris Campos, com seu cabelo a la garçonne, roupas fofas e sapatinhos boneca? E a casa linda e cheia de cores e objetos do passado…e o blog cheio de imagens antigiinhas

O vintage pode ficar bacanérrimo na roupa, como estes vestidos dos anos 60,  daqui.

eu amo vintage nas roupas mas eu confesso que não tenho muita coragem de usar no dia a dia.

mas estes dois vestidos são a minha cara…

Anyway, o que eu quero dizer, porque EU SEMPRE COMEÇO QUERENDO DIZER ALGUMA COISA, MAS VOU DANDO VOLTAS, ENROLANDO, e esté é meu jeito mesmo, é que:

às vezes a gente se empenha tanto pra conseguir uma peça que nos toca o coração e nos remete à infancia e ao bons momentos vividos, aquela sensaçao da época do ” eu era feliz e não sabia”, e  aí colocamos a tal peça na nossa casa e vem uma pessoa e diz: _vixe, que coisa antiga, mas isso tá na moda???

PRONTO!!! BALDE DE AGUA GELADA NA NOSSA ANIMAÇÃO!

Entenderam? Tipo voce se descabelar até achar uma cômoda linda como esta, pensar com carinho onde vai colocar a sua preciosidade, até que define o hall como santuário da peça, e…

aí vem a porralôca da tua prima e quando bate o olho já larga um:_ puta merda, gastou tanto na casa e colocou esta comoda véia justo na entrada?

O que é precioso, antigo e delicado pra nós, pode ser velho e de mau gosto para outros.

E aí? Sabem, eu acho que às vezes devemos dar menos importância ao que os outros gostam e nos focar no que nos faz bem e feliz.

este rádio  é uma releitura de radios antigos

e esta bolsinha? eu cansei de ver quando era criança, minhas tias tinham pelo menos as básicas, preta e bege…

móveis e roupas que fizeram sucesso ontem e agora. a bata hippie, o vestido vermelho de bolinhas e atenção para o sapatinho: ele não é muito a cara da Emma (Glee)?

mais vintage na roupa aqui.

estampas que não esquecemos:

a Brastemp na onda do vintage lançou esta mini geladeira, sonho de consumo de todas (tem uma amarelinha na Josy Calçados).

aliás, na Josy tambem tem umas cadeiras de ferro pintadas em azul como estas:

Bem, este foi um post tão longo quanto geralmente são as minhas reminiscências.

Esta semana me perguntaram de onde saem meus posts e onde pesquiso.

Então este post nasceu de uma conversa com outra blogueira e fui pesquisando à esmo no google, onde a gente acha de tudo ( até o que não deve).

Ahhh o post acabou e eu não falei do que é brega, mas vou falar agora:

brega é ser infeliz, e se voce deseja alguma coisa, vá atras disso, não importa se é brega para os outros.

Se lhe faz feliz, corre pro abraço!


Anúncios

Sobre coisadelilly

mulher, mãe e esposa, workaholic; uma inconformada com a situação mundial; uma pessoa que ama cães, caminhar, ir a liquidações, comer jujubas; viciada em seriados americanos; prendada mas sem tempo de colocar em pratica suas habilidades; desprovida de inveja e más intenções; uma pessoa que adora joaninhas, pink, flores, romantismo, craft, musica; um pé no presente, um no passado, a cabeça no futuro; uma pessoa nada facil; que tenta se livrar do saco de ossos de vidas passadas, que vive o agora; que esqueceu o que não devia e lembra o que não quer; uma pessoa na versão enciclopédica 2.0 que não pode ser resumida.

»

  1. Brega é ser escravo das tendências, tipo…vestir o que todo mundo veste, ser escravo do mercado de consumo. Acho que meu celular é um exemplo vintage – hoje em dia tudo fica antigo rapidinho – gosto dele porque ele é pequeno tem rádio fm, joguinhos, câmera, etc.. e pretendo conserva-lo com cara de novo por muuuito tempo. Gosto também daqueles fusquinhas antigos bem conservados e ou repaginados.

  2. Ola,Lilly.
    Passei aqui para te deixar um abraco e ver as novidades.Vc esta com a razao,pois o importante e termos coisas em nossas casas que nos agradam,e nao ligar para as opinioes dos outros.Se e vintage ou velho(antigo),nao faz mal,desde que nos facam felizes,ne?
    Querida,estou longe pra burro,rsrsr.Depois vou postar la no blog,mas e um lugar bem bacana.Estou podre de cansada,estamos alias,mas amanha vamos sair para bater pernas.Grande beijo e um otimo fim de semana.zenaide storino.

  3. olá! na casa do meu pai temos uma sala de jantar daquelas antigas (aproximadamente 1940) com cristaleira, balcão e mesa com 6 cadeiras, o detalhe é que estamos construindo no RJ e a casa do papai é lá no Sul, estamos tentando encontrar uma transportadora para traze-la para a nossa nova casa, é muiiiito peso, mas acho que vale a pena, além da qualidade, tem a memória associada a minha família, minha mãe que já se foi… pensei em uma nova pintura, acho que branco, tipo laqueado e quem sabe uma estampa colorida nas cadeiras… alguma suestão???
    ps.: vou tentar encontrar umas fotos parecidas e colocar lá no blog…
    abraços
    cesarina

  4. Oi,adorei chegar aqui, amei o post. Sou fã do vintage e ultimamente não tenho me importado muito com opinião dos outros, ainda mais depois que coloquei dois castiçais lindinhos na bancadinha da minha cama, e uma amiga quando viu destilou todo seu “conhecimento decorativo”: ‘nossa, vc coloca os copinhos no quarto’. Quase tive um filho colorido depois que ouvi isso, mas que fazer, né? a ignorancia é tão atrevida!

    bj
    Miriam Nogueira

  5. Que post maneiro amiga!! Curti muito, fora a viajem… Tem coisas vintagens que gosto, como o móvel de pé palito… Rsrsrsr. Sou meio hipponga, alias sou de lua, sou eclética, mas curto bases neutras para estar sempre mudando sem problemas!
    O que gosto do shabby é mais a arquitetura, não muito os acessórios, mas é claro que quando um complementa o outro…
    Amo a Cris Campos, ela é uma fofa!!!
    Concordo com vc, brega é não ser vc! O resto…F.
    Menina, onde consigo aquela cadeiras e mesa de ferro… Tenho um lugar perfeito para elas… Rs. Bjss

  6. Oieeee… sumida eu, não?! Depois te mando um email… rsrsrs
    Essa história de brega ou não vai longe, né?!
    Já levei tanto balde de água fria aqui em casa. Uma das vezes que eu não me esqueço, foi quando olharam pra madeira do teto do meu quarto, que deixamos propositalmente com as madeiras maiores a mostra e tudo… e perguntaram: – Ué, mas vai ficar assim mesmo? Afff… minha vontade era de falar um monte, ao mesmo tempo que eu queria rir. Apenas disse que sim.
    Acho que pior do que ser brega, é gostar de tudo, de todos os estilos e saber que não dá pra botar tudo junto, porque isso sim é brega… hahahaha
    Mas não se abala não, porque nós que não somos decoradoras mas somos metidas a ser, adoramos a idéia da cômoda.
    Outra coisa que eu acho brega é falta de personalidade. Quer coisa mais brega do que uma casa 100% de moveis planejados, sem cor e sem nada de decoração, simplesmente porque a pessoa tem medo de errar? Falta de personalidade sim é breguíssimo!!!

  7. Gostei muito das roupas…rsrsrsrs…as mulheres se vestiam melhor no passado. Hoje tudo é produção em massa, então,se não tivermos cuidado damos de cara com alguém vestido igual…kkkkkkkk,outro dia conteceu comigo…sem falar que as vezes compramos coisas que já vem com defeito( PQP!).enfim,acho que havia mais preocupação com a qualidade, no passado…

    BjS!

  8. Amei o post amiga!!! É isso aí!!!
    Brega é tudo aquilo que tenho para agradar os outros e não a mim mesmo…
    A casa da gente tem que ser a nossa cara!!!
    Não é tudo vintage por exemplo que eu gosto, mas essa mesinha pintadinha de azul adoraria ter na minha varanda..linda!!
    Eu prefiro o cottage, porém cada um tem um gosto e isso que é o maravilhoso na decoração..uma peça pode não ficar bem na minha casa porque não tem nada a ver comigo, porém em outra vai ser um charme total!!!

    bjinhossss

  9. Eu ainda nem defini se sou brega ou vintage, ahhhfff, tanto faz, eu não ligo, só posso dizer que tenho um telefone vermelho de discar lindo na minha sala(e que ainda funciona), pinguins na geladeira são minhas paixoes, minha cristaleira vendi só pra me arrepender depois, enfim adooooooroooooo , ah, e aqueles despertadores de orelhinha, amo muito muito. No meu trabalho tem uma mesa de escritório pés palito (acabadinha) que eu vivo de olho nela, tá lá encostada, e eu já tenho um progetinho lindo pra ela, qualquer hora eu roubo, quero dizer peço ela pra mim. Hummmmm me empolguei com este post.Beijos!!!

  10. concordo com tudo que vc falo eu não compro as coisas pensando nos outros, mas pensando em mim mesma e não ligo se as pessoas que vierem aqui não gostar afinal, a casa é minha e eu que tenho que aturar né,e amo coisa antigas tenho algumas e me faz lembrar da minha avó que tanto amo mas já se foi ,fico horas lembrando das histórias que ela contava e sinto muita falta da comidinha de vovó que ela fazia ,mas é isso não importa o nome a raiz é oque manda rsrs bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s